Thursday, February 23, 2006

Syriana: Tráfico de influências à Americana

É uma das estreias a não perder. Tive a oportunidade de comentar Syriana no início do mês numa sessão especial/matinal para críticos no NorteShopping. Obrigado Artur pelo convite. Mais recente proposta de Stephen Gaghan agrada à crítica europeia pela forma pseudo-jornalística como aborda uma tema quente: as relações perigosas entre o mundo da política e da economia, tendo o petróleo com moeda de troca. O argumentista de Traffic realiza um filme à Soderberg como o amigo de ambos Clooney em grande plano. Corrupção, crimes sem castigo, lobbies gigantescos a apoiarem golpes de estado no médio-oriente, tendo sempre como motor interesses de exploração de petróleo. Viagem pelo mundo da real politik à americana, num retrato denotativa dos falcões de Bush. Apesar de limitado enquanto proposta cinematográfica, Syriana encontra nos fãs de Soderberg, nos democratas norte-americanos e na esquerda europeia um auditório mais do que convincente. A narrativa semi-jornalística/documental continua a marcar pontos na sétima arte enquanto o "mainstream" audiovisual norte-americano, com CNN à cabeça, insistir em mostrar meias-verdades transformadas em mentiras de corpo inteiro.

3 comments:

Isabel Mar said...

Até que enfim de volta...
Estava com saudades dos teus textos.
Espero que desta vez, tenhas regressado de vez
Convido-te a visitar o meu novo blog - pode ser que te interesse
http://isabelbodhisattva.blogspot.com

Isabel Mar said...

Ah, esqueci-me de dizer: já vi esse filme, não é o meu género de filme, mas dá para perceber que todos nós não passamos de marionetes nas mãos de meia-dúzia de desconhecidos detentores do poder.

Anastácio Neto said...

Obrigado pelo post Isabel. É bom estar de volta. Encontramo-nos no Fantasporto ou em Sta. Catarina. Beijos. Levo o Tofina.