Wednesday, February 09, 2005

Carnaval Tóxico com Peste & Sida no Porto Rio


Peste & Sida no Porto Rio - foto: Luís Costa Carvalho Posted by Hello

Os punks e o pessoal do pontapé aproveitaram a noite de carnaval para sair à rua. Ainda bem. A bordo do Porto Rio, os Peste & Sida foram os homens do leme ao serviço do rock etílico. Noite de emoções e cheiros fortes. Entre doses de "Veneno" de outros tempos e descargas moderadas e competentes do mais recente álbum, a banda lisboeta agora liderada por João San Payo protagonizou um excelente concerto, seguro, energético, inclusivo, animando a muita malta presente, que ameaçou ontem à noite transformar o Porto Rio numa espécie de mini-Rock Rendez-Vous, numa verdadeiro "punk in rio douro". Banda fundamental para compreender o eixo mais criativo do punk/rock português na segunda metade da década de 80, os Peste&Sida reaparecem agora 12 anos volvidos sobre "Eles Andam por Aí. Sem Luís Varatojo, o projecto afasta-se da pulsão comercial do sol da caparica e dos Ramones e reactualiza-se. Apesar da ainda viver "ao vivo" das excelentes memórias do passado, oferecendo clássicos como "Veneno", "Gingão", "Vamos ao Trabalho", "Alcides Pinto" ou "Paulinha", provavelmente o mais romantica "love song" lusa, os Peste fazem falta ao panorama musical português. Em "Tóxico", para além da excelente colaboração de José Mário Branco, na inteligente versão da "Década de Salomé", de Zeca Afonso, o registo aposta numa mistura explosiva de literatura de intervenção com uma sonoridade punk e argumentos funk/ska, que sempre marcaram a identidade dos Peste. Num espectáculo de união entre a tradição e inovação, os Peste protagonizaram um excelente concerto que terminou com uma sempre bem-vinda invasão de palco. Faltaram, no entanto, os metais, mas sobrou a vontade de tocar até cair. Recorde-se que já na próxima sexta, dia 11, o colectivo assalta o Hard Club, em Gaia, numa noite, também ela, de emoções e cheiros fortes. Em 2005, provavelmente, mais do que nunca, vale a pena ouvir Peste e não passar para o outro lado da trincheira... Nunca conversa que tive com Sn Payo no ano passado, tive a oportunidade de atestar a alegria do colectivo.. não alinhados e prontos para regressar ao re/activo. Depois do concerto de ontem à noite, só me resta dizer, bem-vindos...

4 comments:

hfm said...

1ª visita e gostei do que encontrei por aqui; voltarei seguramente.

dan said...

GRANDES!!!
É BOM VER DE VOLTA UMA REFERÊNCIA DA MÚSICA TUGA...& TANTAS RECORDAÇÕES AO SOM DE PESTE&SIDA

san payo said...

o ambiente do porto rio é fantastico é sempre positivo passar por aí.
Há muito que não passavamos um carnaval assim.

Anastácio Neto said...

Depois da conversa em Gaia, após o "show-case" tinha-te prometido que não iria faltar a uma incursão a sério dos Peste em Porto city. Foi flutuante "punk in rio douro", em carnaval season e valeu a pena. Até breve SP...