Wednesday, March 23, 2005

Apego e sofrimento


Vasily Kandinsky, Composition 8, Julho 1923.
Posted by Hello

O luto de alguém que amo levou-me a refletir sobre o apego e a forma como nunca estamos preparados para deixar partir a pessoa amada ou o objecto da nossa afeição. Todos os encontros nesta vida acabam inevitavelmente com uma separação. Quanto mais profunda e antecipadamente tomarmos consciência desta impermanência menos estamos sujeitos ao sofrimento...

3 comments:

knuque said...

tal como dizes, o problema é que nunca estamos preparados

Isabel Magalhães said...

Difícil é separar a razão da emoção!

De "Vasily Kandinsky" gosto muito; das telas que vi no Hermitage, algumas nunca publicadas em livro, e dos seus escritos sobre arte. Imperdível... "Do Espiritual Na Arte".

Anastácio Neto said...

Querida IM, obrigado pelo conselho literário, "Do Espiritual Na Arte". Compreendo que seja difícil separar a razão da emoção, aliás é praticamente impossível. O que seria da Arte? No entanto, tento, na maioria das vezes sem grande sucesso, ter consciência dos meus estados de espirito e das minhas emoções, não tanto para as poder controlar de forma violenta, seria como nadar contra a corrente, mas para as conhecer melhor. Tento estar mais atento aos outros, ser generoso, feliz, livre de ilusões e disponível para a realidade do Outro... enfim um trabalho de muitas, mas mesmo muitas tentativas pela eternidade adentro.